Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 15 de dezembro de 2012

delícia de rotina escocesa!


Nos dez dias que passei em Edimburgo, a minha rotina era mais ou menos essa, descrita no post anterior: acordava, tomava o belo café da manhã que Bill já deixava pronto para mim, levava o cachorro para passear, voltava e me arrumava para ir para a Pincess Street. Lá, passava o dia perambulando entre os artistas, vendo alguma apresentação de música ou de teatro, observando os escultores e pintores trabalhando, teatro de bonecos, mágicos, estátuas vivas, artistas de rua e centenas de turistas...

Também tinha o movimento do castelo, que fica numa montanha enorme, bem no centro da cidade. À noite, a visão do castelo é incrível, um verdadeiro cartão-postal. Era tudo muito novo pra mim, colorido e divertido. E o dia passava num piscar de olhos!

castelo de Edimburgo 
Como tinha tempo bastante e nenhuma pressa, conheci a cidade toda a pé. Passeei pela old town, visitei o Castelo de Edimburgo, a Catedral de St. Gilles, a universidade, o Museu Real, a Galeria Nacional, o Museu da Guerra, que fica no castelo, as ruas subterrâneas, as praças e, sempre que tinha chance, fazia as perguntas mais tolas que alguém pode fazer a um escocês: você usa saia? Você já viu o monstro do Lago Ness? Verdade que vocês não gostam muito da Inglaterra?


Princess Street

homem usando kilt
Em torno das 19 horas, eu pegava o ônibus de volta para casa. Quando chegava, morta de cansada, já encontrava Keith e Bill na cozinha, aprontando o jantar. No final, a briga era para que eles deixassem a louça por minha conta. Quando eu terminava, me juntava aos dois, na sala, para ouvir música, bebericar e conversar.

Keith, eu já conhecia, tinha sido meu professor de inglês, quando eu tinha 16 anos, no Instituto Canadá. Ele trabalhava, e trabalha até hoje, numa empresa que organiza, seleciona o voluntariado.  Bill trabalhava no Ministério da Agricultura, gostava de antiguidades e música. Os dois moravam juntos e tinham uma vida muito organizada.

Nunca esqueci os dias que passei na casa deles. Hoje, eles já não estão juntos. E keith se mudou Glasgow, outra cidade lindíssima da Escócia. Por um tempo, nos perdemos de vista. Mas, para a minha alegria, já nos reencontramos! Esse reencontro é tema para outro post!